O sono do bebê



Pesadelo para muitas mães, a hora de dormir do bebê muda completamente nossa rotina. Esgotadas de um dia inteiro de cuidados com o pequeno e da casa, muitas mamães se frustam por não conseguir que o bebê durma cedo e a noite inteira (sonho de consumo da maioria das mães).

Quando começamos a acordar de hora em hora para amamentar, começamos a buscar respostas para a pergunta que não quer calar: "- Como fazer meu filho dormir a noite inteira?" Então encontramos uma enxurrada de informações, dicas infalíveis e métodos para fazer o bebê dormir.

Na prática a maioria dos bebês não dorme a noite toda. Eles sentem as mesmas necessidades de dia e de noite (fome, solidão, medo, frio ou calor). Acordar a noite pode também estar ocasionalmente relacionado a pesadelos, dentição, doença, saltos de crescimento, ou durante períodos de transição em suas vidas. Até o stress de seus pais pode afetar os padrões de sono dos bebês, pois são bastante sensíveis às emoções a sua volta.

Ao se desenvolver o bebê tende a melhorar a qualidade de sono e é importante os pais terem em mente que cada casa possui sua rotina e cada criança é única, assim como seu padrão de sono. Acordar durante a noite é natural, faz parte do desenvolvimento do bebê.

Eu nunca consegui utilizar técnicas para "ensinar" meu bebê a dormir, muito menos as que deixam o bebê chorar por um tempo. Sou mais a favor da criação com apego (propõe a criação de vínculos com os filhos, através do atendimento consistente e amoroso das necessidades do bebê. Super indico o texto "Criação com apego: verdades, mentiras, equívocos e lendas urbanas", nele você encontrará mais informações sobre criação com apego No primeiro ano, meu filho acordava mais vezes a noite, hoje já dorme melhor, embora ainda não durma a noite inteira. Para driblar o cansaço, eu comecei a colocá-lo na nossa cama quando eu estava muito esgotada, assim ele dormia tranquilo e eu conseguia descansar. Mas normalmente ele adormece no colo ou na cama e é colocado no berço dele, conseguindo dormir por três, quatro ou até cinco horas seguidas, acorda é amamentado e, geralmente, em alguns minutos está dormindo novamente.

Até seus nove meses as rotinas de sono não adiantavam, após o banho, tentava música, historinha e ele sempre resistia bravamente, ficando acordado até meia noite ou mais. A "crise dos nove meses" (ansiedade de separação), foi um período intenso e muito cansativo, ele acordava toda hora e só queria estar comigo. Passado esta fase, enfim consegui estabelecer uma rotina de sono. A noite vamos diminuindo o ritmo da casa, menos luz, conversa baixa, ele brinca, toma banho, conversa com Papai do céu, dá beijo de boa noite, amamenta e dorme por volta de 21:30 / 22 horas. Após conseguir estabelecer a rotina, percebemos que ele ficou mais tranquilo para a hora de adormecer, ele já assimilou cada "passo" e ele mesmo toma iniciativa para o passo seguinte. Tem dia que é mais fácil, ele adormece facilmente, tem dia que ele tenta resistir, mas apagando as luzes da casa, ele se rende ao cansaço e dorme.

Desde recém-nascido eu idealizava que ele adormeceria sozinho no berço, mas ainda não consegui que isto acontecesse. Assim como idealizava que ele não dormeria na nossa cama, mas como ser mãe é a arte de pagar língua, quando é necessário ele dorme sim na nossa cama. E assim temos levado nossas noites, de forma mais tranquila.

Os pais acabam se adaptando aos padrões de sono do filho, e na maioria das vezes, incomoda mais as outras pessoas do que a família em si. Mas o importante sempre é o que funciona para a sua família. Se é uma técnica ótimo, se é a cama compartilhada ótimo também, seja o que for que seja o que deixa sua família mais confortável. Cada criança é diferente, o que funciona para uma pode não funcionar para outra. Sabemos bem que a prática é completamente diferente da teoria.

Alguns bebês adormecerão facilmente sozinhos, outros após um bom tempo de colo e aconchego. E qual o problema disto? As noites não tão fáceis vêm no pacote SER MÃE.

Para as mamães de récem-nascido, indico a leitura a respeito da Teoria da extero-gestação, que está muito relacionada ao sono do bebê.

E como anda o sono do seu bebê? Quais são as suas práticas para tornar o adormecer mais tranquilo? Divida conosco sua experiência!!

#Sonodobebê #Criaçãocomapego #Camacompartilhada #FasesdeDesenvolvimento #Maternidade #Rotina