Calma! Cada criança tem seu tempo! (Desenvolvimento Infantil)



Outro dia recebi de uma amiga uma imagem no whatsapp com a seguinte frase, "Ser mãe é como no videogame, quando você comemora que passou de fase vem outra mais difícil". E é exatamente assim, ficamos ansiosos por cada fase: virar, levantar a cabeça, rolar, sentar, engatinhar, andar, falar, parar de usar fraldas, andar de bicicleta, ler e escrever e por ai vai.

Os primeiros anos de vida são riquíssimos em desenvolvimento, cada conquista é comemorada pelos pais. E estamos sempre querendo mais e mais. Há de se ter cuidado para que esta ansiedade em vencer cada etapa não atrapalhe o desenvolvimento e o ritmo de cada criança.

A criança só precisa ser criança e de um ambiente familiar saudável. Certo é que a interação com outras pessoas é fundamental para o seu desenvolvimento sadio.

Com recém-nascido a rotina se baseia única e exclusivamente nos cuidado para o seu bem-estar. Como a interação com o adulto, neste momento, é pouquíssima, esta rotina torna-se mais cansativa. Mas desde o nascimento, mesmo sem respostas do bebê, o contato físico, o carinho e o colo são essenciais para ele, por isto a massagem shantala é tão indicada e benéfica para o bebê.

Com o desenvolvimento, começam as trocas de olhares, os sorrisos, pequenos gestos que nos encantam e tornam nossa rotina menos cansativa. É verdade a cada fase fica mais difícil, mas fica mais gostosa também. É só pensar no dia mais cansativo que você já teve e incluir nele o sorriso de um filho, continuamos cansados, mas com o coração transbordando de alegria.

E os meses vão passando, as respostas aos estímulos aumentando e o desenvolvimento vai acontecendo, ao seu tempo. Nenhuma criança é igual a outra, cada uma se desenvolve de uma forma. E sempre me pergunto para quê a pressa? A criança terá a vida inteira para andar, correr, falar, ler, escrever e fazer tantas outras coisas que iniciamos na infância.

Vamos dar tempo ao tempo e curtir cada momento que é único, especial e passa tão rápido! Que venham as próximas fases!

A Caderneta de Saúde da Criança apresenta alguns marcos do desenvolvimento. Lembrando que cada criança tem seu ritmo e que esses marcos servem como referência para acompanhá-lo.

Logo após o nascimento – o bebê deve começar a mamar e já demonstrar sinais de prazer (sorrir) e desconforto (chorar e resmungar).

Entre um e dois meses – responde ao sorriso, gosta de ficar em várias posições e olha para objetos coloridos.

Dos três aos quatro meses – é bem mais ativo. Olha para quem o observa, acompanha com o olhar. Quando colocado de bruços, levanta a cabeça e os ombros.

Entre cinco e seis meses – vira a cabeça na direção de uma voz ou objeto sonoro. Rola, senta com apoio e leva os pés à boca.

De sete a nove meses – gosta de brincar com a mãe e familiares. Pode estranhar pessoas de fora de seu convívio diário. Fica sentado sem apoio.

Entre dez e doze meses – gosta de imitar os pais, fala ao menos uma palavra com sentido e aponta para as coisas que quer. Come a comida que os adultos de casa comem. Engatinha ou anda com apoio.

Entre treze e dezoito meses – está cada vez mais independente. Quer comer sozinho e já se reconhece no espelho. Fala algumas palavras e anda sozinho.

Entre dezenove meses e dois anos – anda com segurança, corre e/ou sobe degraus baixos. Brinca com vários brinquedos e aceita a companhia de outras crianças, mas também brinca sozinho.

De dois a três anos – demonstra suas alegrias, tristezas e raivas. Gosta de ouvir histórias e tem muitas perguntas. Diz seu nome e nomeia objetos como sendo seus.

De três a quatro anos – quer aprender sobre tudo e gosta de brincar com outras crianças. Imita situações do cotidiano e veste-se com auxílio.

De quatro a seis anos – gosta de ouvir histórias, ver livros, cantar. Corre e pula alternando os pés. Conta ou inventa pequenas histórias.

#Alegrias #Desenvolvimentoinfantil #Habilidades #Bebês #Filhos #FasesdeDesenvolvimento #MarcodeDesenvolvimento