Falando de Introdução Alimentar



É um sonho quando conseguirmos chegar aos 06 meses com aleitamento materno exclusivo!

Quando é possível a amamentação exclusiva até os 06 meses do bebê, os benefícios são inúmeros, entre eles o fortalecimento da imunidade, a prevenção de doenças futuras, a adaptação ao metabolismo do bebê e o contato constante com a mãe. No entanto, não é fácil e quando termina a Licença Maternidade é muito complicado alcançar esta meta. Na teoria tudo é muito lindo, mas na prática sabemos bem que as empresas não apoiam devidamente a recém-mãe e toda logística para retirada e armazenamento do leite materno é muito complexa.

Chegando aos 06 meses é hora de introduzir os alimentos sólidos. O que pode ocorrer por meio das papinhas ou pelo método BLW (BABY-LED-WEANING) que consiste em uma introdução alimentar guiada pelo próprio bebê.

Eu optei pela forma tradicional das papinhas. Iniciei conforme orientação da pediatra, introduzindo um alimento por vez para identificar se haveria alguma alergia. Conforme a aceitação do Davi, fui misturando os alimentos.

No inicio foi mais difícil a aceitação de fruta, já a papinha salgada (porém sem sal) sempre foi bem aceita por ele. A fruta que ele mais aceitava e aprecia até hoje é o mamão e, não por coincidência, foi a fruta que mais consumi na gestação.

As frutas eu raspava ou amassava e oferecia a ele. Para a papinha eu cozinhava os legumes com a carne (peito de frango ou músculo) e temperos naturais (cebola, alho, salsinha, cebolinha), depois amassava. Quando a quantidade de papinha era maior do que ele iria consumir, eu congelava (a papinha pode ser congelada por até 01 mês), o que nos salva na hora de um imprevisto ou quando estamos atrasadas na rotina.

No site Maternidade Colorida e As Delícias do Dudu há várias receitas e dicas sobre alimentação infantil. Estes sites foram fundamentais no inicio da introdução alimentar do Davi.

Compramos um cadeirão de alimentação, o que é super útil para manter a criança quieta, com foco na comida e próximo a mesa com os adultos. Por praticidade eu sempre fiz minhas refeições junto com Davi e acredito que isto o incentiva a comer, já que a criança aprende muito mais por imitação.

Na contramão das teorias de introdução alimentar, sempre ofereci a ele um brinquedo (ou vários) e quando está mais difícil ele se aquietar para comer, coloco um vídeo. A justificativa destas teorias é que a criança se distrai e não percebe que está comendo. Na minha opinião é melhor a criança se distrair e comer do que recusar por falta de atrativos. A refeição precisa ser um momento prazeroso para a criança, assim como todos os outros momentos de sua rotina.

Depois de 01 ano a pediatra liberou o mel (O MEL NÃO PODE SER CONSUMIDO POR BEBÊS MENORES DE 01 ANO) para adoçar o que fosse necessário, liberou também biscoito maisena, iogurte grego e queijo.

Minha maior preocupação era com relação a aceitação do Davi com alimentos em pedaços, uma vez que sempre foi oferecido amassado e na tentativa ao contrário ele recusava a comer, com caretas engraçadíssimas. Conversando com uma amiga, ela me disse que com a filha dela a troca da papinha para comida mais sólida foi natural. Dias depois aqui aconteceu da mesma forma, ele se interessou por pedaços de frutas, ainda em pouca quantidade. Então estou oferecendo frutas picadas e quando ele perde o interesse amasso e ele termina de comer a quantidade habitual.

Hoje com 01 ano e 08 meses, Davi come tudo que oferecemos e, para minha alegria, tem preferência por frutas, legumes e verduras, até come um biscoito ou outro, mas não por hábito. Recusa alimentos muito doce, inclusive pirulito e chocolate. Não conhece e quero adiar o máximo possível refrigerante, biscoito recheado, danoninho (ou qualquer outro Petit Suisse), salgadinhos industrializados e por ai vai.

Cada criança é uma criança e tem seu próprio ritmo e aceitação. Mas com paciência e criatividade é possível tornar a hora da refeição uma grande brincadeira. Com nossos filhos temos a oportunidade de exercer nossa criatividade culinária. É possível fazer vários pratos divertidos, basta soltar a imaginação.






#IntroduçãoAlimentar #AlimentaçãoSaudável #Bebês #Aleitamentomaterno #Amamentação #Papinhas #Alimentaçãoinfantil #Comidasdivertidas #Culináriacriativa