Adaptação escolar - Cada criança tem seu tempo



Apresentação do Dia das Mães

Na segunda-feira após o Dia das Mães, meu coração se encheu de alegria, ao ver meu pequeno todo contente puxando sua mochila pelo estacionamento da escola e com uma rosa de chocolate para entregar a professora! É uma sensação única de satisfação e sucesso na adaptação escolar.

Davi iniciou na escola com dois anos. Até então eu cuidava dele em tempo integral. A adaptação foi lenta, mas feita com carinho pela escola. O suporte e o acolhimento da escola é essencial para nós, mães.

Foram dois meses complicados, Fevereiro e Março. A volta do feriado de Páscoa então, foi muito sofrido e eu quase recuei com a vida escolar dele. Na semana após o feriado de Páscoa o choro aqui começava na hora do banho, permanecia no almoço até a entrega na escola e era recorrente durante a tarde. É como se Davi houvesse regredido na sua adaptação escolar. Eu preocupada, já estava pensando em tirá-lo da escola, mas resolvi esperar mais um pouco, pois se retirasse, uma nova adaptação poderia ser bem mais complicada.

Passaram-se algumas semanas e a professora me deu notícias de que o choro durante a tarde havia cessado e ele estava interagindo muito mais com os amigos e as atividades. No comportamento dele também era possível notar esta evolução na adaptação, ele conhecia a rotina, não estava mais chorando para se arrumar, ia feliz e só chorava ao chegar no estacionamento, mas um choro manhoso e não sofrido.

Tudo é questão de tempo! O essencial somos nós, mães, ou a pessoa responsável por levá-los, demonstrar segurança na escola. Se estivermos confortáveis com a situação, vamos passar aos filhos uma mensagem positiva sobre a ida para escola.

Já são duas semanas de alegria na hora de entrar na escola. Já chegamos na fase de nem olhar para trás. Ele está encantando com as professoras e com a aula de Música e Educação Física. O olhinho até brilha quando ele fala a respeito.

Assim com em todas as etapas do desenvolvimento infantil, a adaptação escolar também depende de cada criança, mas com calma e paciência, ela acontece mais cedo ou mais tarde. Nós, mães, temos papel fundamental nesta adaptação e temos que estar atentas sobre a mensagem que passamos para as crianças. A criança percebe nitidamente se confiamos ou não na escola e na professora, assim como percebe nossa ansiedade. As conversas perto da criança devem ser de incentivo e não de pena.

A adaptação escolar é um processo constante, vez ou outra a criança vai entrar chorosa por querer ficar com os pais, principalmente depois de finais de semanas, viagens e feriados. Isto é natural, faz parte do processo.

#AdaptaçãoEscolar #Desenvolvimentoinfantil #EscolaInfantil #Acolhimento #Mudanças #EducaçãoInfantil #Iníciodavidaescolar #Crianças