O Aconchego do Sling



O sling muito utilizado na Europa, aos poucos ganhou espaço no Brasil. Quando Davi era novinho e eu saia com ele no sling e as pessoas me olhavam como se eu fosse um E.T.. Agora não sei se já é mais comum (tenho visto muito pais utilizando este tipo de carregador) ou se o fato dele se divertir no sling desvia o olhar de espanto para olhar de ternura. Fato é que este carregador é tudo de bom!

Na época do enxoval comprei um canguro tradicional. Tentei colocar Davi apenas uma vez, ele não gostou e eu percebi que tudo que eu tinha lido sobre a saúde do bebê e estes carregadores era verdade. Então pesquisando e conversando com outras mamães, cheguei a criação com apego e ao sling.

Colo faz um bem sem igual para o bebê e ao contrário do que muitos pensam não deixa o bebê mimado. Com o desenvolvimento, a própria criança vai se desprendendo do colo dos pais. Então nada mais aconchegante e gostoso do que carregar o bebê no sling, os braços e a coluna agradecem.


Pouch Sling * Foto: Site Bicho Preguiça

Com Davi recém-nascido eu comprei um Pouch Sling ajustável, da Bicho Preguiça. Para mim foi super útil, usei bastante quando Davi estava dormindo e eu precisava usar o computador. Este sling é como se fosse uma rede e o bebê fica na posição de quando está deitado no nosso colo. Na minha opinião muito bom para recém-nascido.

O Wrap parece ser o ideal para recém-nascido, mas eu sou muito prática e não teria paciência para toda aquela amarração. Mas para quem tem paciência vale muito a pena adquirir um wrap, os bebês amam!

Aqui não nos adaptamos ao carrinho de passeio. Posso contar no dedo às vezes que fomos para rua com o nosso, ele foi mais útil em casa mesmo (risos). Quando recém-nascido iamos a parques com Davi no carrinho, mas a fofura era tanta que quando acordava pegávamos no colo. A medida que foi crescendo, tentamos continuar indo com o carrinho nos passeios, mas logo Davi se cansava, chorava e a gente o tirava do carrinho. Então com o tempo deixamos de levar o carrinho, mesmo porque sempre achamos os acessos aos lugares complicado, sem contar que é sem jeito para colocar e tirar do carro.

Há quem ache que o deixamos mal acostumado, eu já vejo o contrário. Ele nos deixou mal acostumado. Os bebês crescem rápido demais, começam a andar e tchau colo. Nós ficamos com aquela sensação meu filho já cresceu, não é mais um bebê.

Davi sempre foi muito grande e logo o pouch sling parecia sem jeito para carregá-lo. Então quando ele ficou firminho adquiri o Mei Tai, super simples de amarrar, parece com o canguro, mas se trata de um carregador ergonômico. Simplesmente maravilhoso! Não sobrecarrega as costas, libera e descansa os braços e o bebê adora.


Mei Tai * Foto: Site Loja do Baby Sling

Davi se animava todo quando pegava o Mei Tai, pois já sabia que ia passear. Era uma delícia ver como ele se divertia. Passeava e depois dormia confortavelmente.

Quando ele era mais novo, o Mei Tai era um substituto do carrinho, todo lugar lá estava eu com Davi agarradinho. Quando começou a andar, eu passei a usar o Mei Tai quando a caminhada era maior, ou quando precisava das mãos livre para carregar alguma coisa (mercado, padaria, etc).

Também usava o Sling para fazer exercício no Eliptico. Caminhada com peso (riso) para manter a forma!

O Mei Tai que usei era da Sun Kepina. O modelo que eu tinha era muito leve e arejado, criado para usar em clima quente! Era ideal para o Davi que sempre foi muito calorento. É lindo, confortável, fresco, prático. Tudo de bom!!! Recomendo demais o produto e a Loja Baby Sling!!!

São vários modelos de Sling. Pesquise qual se adequa melhor ao seu estilo de vida. A segurança com relação ao material utilizado e a costura devem ser avaliados. Seu bebê irá agradecer o aconchego!

#Sling #Criaçãocomapego #Colo #Desenvolvimento #Bebês #Filhos #Páscoasemchocolate #Maternidade #Vínculo